A facilidade da compra online está caindo no gosto dos brasileiros, principalmente com a pandemia da covid-19, que obrigou as pessoas a ficarem mais tempo em casa. Ao mesmo tempo em que o comércio eletrônico ganha destaque, os consumidores devem ficar ainda mais atentos para não cair em fraudes.

Com a proximidade da Black Friday, muitos sites falsos, com promoções imperdíveis, são criados para enganar os compradores, que pagam pelas aquisições, mas nunca recebem os produtos ou serviços.

Para tentar ajudar neste processo de compra online, o Procon-SP criou um guia comércio eletrônico e também na página da entidade é possível verificar quais sites devem ser evitados.

Na página há uma lista de sites que tiveram reclamação no órgão, foram notificados, mas não responderam ou não foram encontrados.

Veja as dicas do especialista Ricardo Monteiro, da DMK GROUP, empresa especializada em registros de marcas e patentes nos Estados Unidos, para saber se uma loja virtual é confiável.

1 – Endereço do site

Normalmente, lojas mais sérias, aqui no Brasil, utilizam domínio .com.br e como o domínio é público dá para identificar a empresa que está por trás deste registro. Os sites internacionais, .com, permitem ocultar quem é o responsável.

2 – Pesquise a reputação

Verifique avaliações de usuários e pesquise sobre a loja na internet em sites como o Reclame Aqui e o Procon-SP.

3 – Métodos de pagamentos

As lojas menores também costumam ter algum tipo de integração com algum método de pagamento, Mercado Pago ou PagSeguro, por exemplo. Veja com quem o site está aliado porque isso também torna a compra mais segura

4 – Redes sociais

Veja se a loja tem link de redes sociais. Entre nelas e verifique a quantidade de usuários, clientes e os comentários. Se tem muita reclamação de atraso, por exemplo, é um indicador ruim

5 – Canais de atendimento

Confirme se tem algum meio de contato por telefone ou e-mail. Vale até ligar antes nos canais de atendimento para tentar saber se ele de fato funciona

6 – Certificação

Prefira sites que têm certificado SSL, que é aquele que deixa o cadeado verde. É um site que usa criptografia e não tem risco de captar dados do cartão de crédito, por exemplo.

7 – Privacidade

Vale olhar também os termos de uso e política de privacidade, porque a maioria de sites falsos não têm isso muito bem definido ou correto

8 – Informações básicas

Procure saber informações básicas sobre a loja, como endereço, telefone e CNPJ, por exemplo. Se não encontrar essas informações no site, desconfie.

9 – Promoções

Desconfie de promoções com preços muito abaixo do valor de mercado. Essas ofertas costumam ser chamariz para enganar os consumidores.

Matéria realizada para a Revista Istoé
https://www.istoedinheiro.com.br/saiba-identificar-se-um-loja-online-vai-roubar-seus-dados/

0 Shares:
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode gostar também: